Morre Zaha Hadid

Nascimento: 31 de outubro de 1950, Bagdá, Iraque
Falecimento: 31 de março de 2016
Getty

Zaha Hadid em frente a um de seus projetos com as curvas características de seu estilo

Zaha Hadid, a arquiteta mulher mais famosa do mundo, morreu nesta quinta-feira de um ataque cardíaco, deixando um legado de grandes projetos arquitetônicos globais, marcados por traços orgânicos e grandes curvas – e por uma dose de polêmica.

A britânico-iraquiana tinha 65 anos e estava sendo tratada de bronquite em um hospital em Miami (EUA).

Hadid criou o Parque Aquático da Olimpíada de Londres 2012 e seus projetos estão espalhados por países como Alemanha, Hong Kong e Azerbaijão.

No Brasil, a arquiteta criou em 2008 uma sandália plástica para a grife Melissa.

Em 2004, ela se tornou a primeira mulher a vencer o Prêmio Pritzker, considerado o “Nobel da arquitetura”.

Foi também a primeira mulher a receber, em fevereiro, a Medalha de Ouro do Instituto Real de Arquitetos Britânicos, em reconhecimento por sua obra.

“Hoje em dia vemos o tempo todo mais arquitetas estabelecidas. Mas isto não significa que seja fácil. Às vezes os desafios são imensos. Houve uma mudança tremenda nos últimos anos e vamos continuar com este progresso”, afirmou na ocasião.

Suas obras também despertavam polêmicas por muitas vezes terem custos elevados.

No ano passado, ela enfrentou críticas por conta de seu projeto futurístico para o estádio da Olimpíada de 2020 em Tóquio, orçado em US$ 2 bilhões. O projeto acabou sendo descartado pela organização do evento, que optou por um desenho mais simples.

Hadid se considerava uma “forasteira” por ser mulher, de origem estrangeira e de espírito inovador.

“Não sou contra o establishment por si só”, ela disse à BBC certa vez. “Só faço o que faço, e é isso.”

Onda

Entre os projetos criados por Zaha Hadid estão a Serpentine Sackler Gallery, em Londres, o Museu Riverside, em Glasgow, e a Ópera de Guangzhou, na China.

A arquiteta conquistou duas vezes o prêmio Riba Stirling Prize, o prêmio britânico de arquitetura de maior prestígio. Em 2010 ela conquistou o prêmio pelo projeto do Museu Maxxi em Roma, ganhando novamente em 2011 pelo projeto da Evelyn Grace Academy em Brixton, Londres.

Nascida em Bagdá, ela estudou matemática na Universidade de Beirute antes de começar a carreira na Associação Arquitetônica de Londres.

Em 1979 Hadid abriu seu próprio escritório, o Zaha Hadid Architects.

O primeiro grande projeto foi a Estação de Bombeiros Vitra em Weila am Rhein, na Alemanha.

O Parque Aquático da Olimpíada de Londres, construído no leste da capital britânica, lembra uma onda e tem duas piscinas de 50 metros e uma piscina de mergulho. Depois de ter sido usado para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos, o centro criado por Hadid foi aberto para o público em 2014.

“Adoro o Parque Aquático de Londres pois é perto de onde eu moro”, disse Hadid na época.

Veja abaixo alguns dos projetos da arquiteta.

Zaha Hadid Architects

Zaha Hadid foi reconhecida pela primeira vez ao ter seu projeto escolhido para o The Peak Leisure Club de Hong Kong, em 1983. Apesar de o projeto ter sido selecionado, o clube nunca foi construído. Era baseado em uma montanha de granito que devia se erguer acima do trânsito congestionado da cidade

RIBA

Seu primeiro projeto transformado em realidade foi a estação de bombeiros de Vitra na cidade de Weil am Rhein, na Alemanha. Foi construído em concreto reforçado dentro de um complexo de fábricas em 1993. Hadid o descreveu como um projeto abstrato que segue as linhas das lavouras e vinhedos próximos

O Maxxi, Museu de Artes do Século 21 em Roma, construído em 2009

RIBA

A arquiteta afirmou que o projeto do museu foi inspirado no movimento dos rios, pois o museu está localizado ao lado do rio Tibre

RIBA

As formas interconectadas dos muros de concreto também servem para dar estabilidade ao edifício, que está construído em um terreno suscetível a terremotos

RIBA

‘Adoro o Centro Aquático de Londers, pois está perto de onde eu moro’, disse Hadid. O centro foi criado para a Olimpíada de Londres em 2012 e o teto imita uma onda

Emma Lynch/BBC

Durante os jogos, o centro acomodava 17,5 mil cadeiras, mas a maioria foi retirada para economizar na calefação durante seu uso fora de ocasiões especiais

RIBA

O interior do Centro Heydar Aliyev, em Baku, no Azerbaijão, construído em 2012. São três edifícios conectados: uma biblioteca, um museu e uma sala de concertos

Hellene Binet

O projeto diferente foi baseado nos contornos de uma cordilheira, segundo Hadid

RIBA

Hadidi, que ganhou o prêmio Pritzker de Arquitetura em 2004 continuou inovando e foi muito elogiada pelo projeto da Ópera de Guangzhou, na China, de 2010

IWAN BAAN

O projeto da sala de ópera foi inspirado no rio Perla. O edifício está localizado em frente a este rio

RIBA/LUKE HAYES

O projeto da Sackler Gallery de Londres, um dos mais originais da arquiteta

Categoria: Pilares de Criação Subcategoria: De quando os arquitetos desenhavam Sobre: Arquitetura, Construção, Escolas Arquitetônicas Imagem em destaque: Um dos meus projetos favoritos de Zaha Hadid, The New Dance and Music Centre in The Hague

Categoria: Pilares de Criação
Subcategoria: De quando os arquitetos desenhavam
Sobre: Arquitetura, Construção, Escolas Arquitetônicas
Imagem em destaque: Um dos meus projetos favoritos de Zaha Hadid, The New Dance and Music Centre in The Hague

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s