Meu filme favorito

Charle Chaplin afirma que Welles veio à sua casa com a ideia de fazer uma “série de documentários, um para o célebre assassino francês, O Barba Azul Landru”, que ele achava que seria uma peça dramática maravilhosa para Chaplin. Chaplin estava inicialmente interessado, pois isso lhe daria uma oportunidade para um papel mais dramático, além de poupar-lhe o trabalho de ter que escrever o filme ele mesmo. No entanto, Chaplin afirma que Welles explicou que o roteiro ainda não havia sido escrito e que ele queria a ajuda de Chaplin para fazê-lo. Como resultado, Chaplin abandonou o projeto de Welles. Muito pouco tempo depois, surgiu a ideia de que a história de Landru seria uma boa comédia. Chaplin então telefonou para Welles e disse que, embora sua nova ideia não tivesse nada a ver com o documentário proposto por Welles ou com Landru, ele estava disposto a pagar cinco mil dólares a Welles para “limpar tudo”. Após as negociações, Welles aceitou os termos que receberia um crédito de “story by”. Chaplin afirmou mais tarde que ele não teria insistido em nenhum crédito de tela se soubesse que Welles acabaria tentando levar crédito pela idéia.

Categoria: Sereias, Vanuccia não é Ariel 
Sobre: Cinema, vídeo e audiovisual
Categoria: Sereias, Vanuccia não é Ariel 
Sobre: Cinema, vídeo e audiovisual

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s