Imagem

Adriana de Oliveira

Dia 27 de Janeiro fez 25 anos que uma das mulheres mais lindas do mundo, nascida em solo brasileiro se foi. Seguiria o mesmo caminho que antes percorrera Betty Prado quando ficou em segundo lugar do concurso da Ford Models em 1982. Adriana foi uma das finalistas na 1º edição feita no Brasil em 1989 para concorrer na final nos EUA.

Tem uma superdiferença entre como eu me conheço e como eu me vejo nas fotos. Aliás, eu não me reconheço nas fotos, e eu sou supercrítica também, então eu sempre acho algum defeito. É diferente, aliás é até estranho você se ver no vídeo falando, é super estranho.

“Tem uma super diferença entre como eu me conheço e como eu me vejo nas fotos. Aliás, eu não me reconheço nas fotos, e eu sou supercrítica também, então eu sempre acho algum defeito. É diferente, aliás é até estranho você se ver no vídeo falando, é super estranho.”

Betty Prado ficou em 2º lugar no Supermodel of the Word. Morou 2 anos na casa de Eileen Ford, idealizadora do concurso. A modelo a esquerda a dinamarquesa Renée Simonsen, que ficou em 1º lugar

A paulistana Betty Prado ficou em 2º lugar no Supermodel of the Word 1982. Morou 2 anos na casa de Eileen Ford, idealizadora do concurso. A modelo a esquerda é a dinamarquesa Renée Simonsen, que ficou em 1º lugar

A época do concurso. Betty Prado de preto - 1982

A época do concurso. Betty Prado de preto, foto a esquerda – 1982

Eu tento não ser egoísta. Eu tento lutar contra essa parte negativa da competição.

Eu tento não ser egoísta. Eu tento lutar contra essa parte negativa da competição.

Matéria sobre Adriana de Oliveira na Revista Joyce Pascowitch

Fã do Ira, a banda dedicou um de seus discos a ela

Fã do Ira, a banda dedicou um de seus discos a ela

Faria parte de uma das épocas mais emblemáticas da moda, quando modelos se tornaram celebridades e mulheres que se aproximavam de um padrão real de beleza. Linda Evangelista, Naomi Campbell, Cindy Crawford, Tatjana Patitz, Stephenie Seymour, todas contratadas da Elite Model. Adriana Seria a aposta da Ford ao lado da já consagrada Christy Turlington.

“Não querendo fazer a imagem de santinha, eu acho mesmo que o espírito extremo de competição é destrutivo, é um negócio que interiormente te faz mal. Você pode ganhar uma coisa mas você tem que se olhar no espelho e se sentir bem, sabendo que você ganhou aquilo honestamente, não derrubando os outros.”

Eu tento competir mas sendo honesta, até um ponto em que eu me sinta bem

Eu tento competir mas sendo honesta, até um ponto em que eu me sinta bem

Quis o tempo escrever de outra forma, a nós resta a lembrança, uma bela lembrança.

Categoria: Lactofantasy Sobre: Mulheres peladas e vestidas Imagem em destaque: Adriana de Oliveira na capa da Revista Desfile

Categoria: Lactofantasy
Sobre: Mulheres peladas e vestidas
Imagem em destaque: Adriana de Oliveira na capa da Revista Desfile

Anúncios

Maria

A beldade sueca…

Maria Lindkvist vencedora do The Look of the year 1986

Maria Lindkvist vencedora do The Look of the year 1986

A primeira modelo que tomei conhecimento foi Maria Lindkvist vencedora do The Look of the Year de 1986. Sobre ela não há muita informação na internet. Pensando nisso, resolvi transcrever a matéria da revista Capricho que a entrevistou quando visitou o Brasil em 1990, juntamente com John Casablancas. Mais algumas fotos de trabalho realizados no país.

A matéria na integra:

ESTA MARIA NÃO VAI COM AS OUTRAS

AMÁLIA SPINARDI CONVERSOU COM A TOP MODEL MARIA LINDKVIST, VENCEDORA DO LOCK OF THE YEAR 86, E CONTA UM POUCO DE SUA VIDA

Nome: Maria Lindkvist

Maria Lindkvist em foto de Bob Wolfenson para revista Capricho

Maria Lindkvist em foto de Bob Wolfenson para revista Capricho

Nacionalidade: Sueca

Idade: 18 anos

Data de nascimento: 30/01/1972

Altura: 1,77m

Peso: 60 kg

Olhos: verdes

Cabelos: Castanhos claros

Agência: Elite Model

Esporte: Tênis

Onde mora: Nova York

Línguas que fala: sueco, inglês, francês e alemão

Moda

Ela é clássica, mas não se julga elegante. Adora jeans e roupas de cor preta e branca. Seu estilista predileto é Azzedine Alaia, mas não deixa de comprar roupas mais baratas em lojas de departamentos. Adora joias – verdadeiras – e seu relógio é um Swatch.

Maria Lindkvist para ma téria de maquiagem para revista Nova/Cosmopolitan

Maria Lindkvist em matéria sobre maquiagem para revista Nova/Cosmopolitan

O que leva na bolsa

Um diário (onde escreve o que aconteceu no seu dia a dia), um livro, a carteira com alguns dólares, batom, chaves, walkman, lixa de unhas, escova de cabelo, agenda, canetas, fitas…

A modelo esteve no Brasil no inicio de 1990 para divulgar o The Look of the years que naquele ano aconteceria no Brasil

A modelo esteve no Brasil no inicio de 1990 para divulgar o The Look of the years que naquele ano aconteceria no Brasil

Beleza e saúde

Não tem mistério. “Quando lavo o rosto, uso sabonete neutro e muita água. Mas quando venho das fotos, uso demaquilante”. Para os cabelos xampu e condicionador “Finess” (americano) e no corpo usa hidratante, após o banho, da linha “Body Shop”  (inglês). Suas unhas são bem tratadas, mas ela não tira a cutícula. Em geral usa esmalte de cores neutras. Maria não deixa de comer seus pratos prediletos: das cozinhas japonesas e italiana. Doces? Ela come, sim, mas não exagera. Só faz dieta quando sente que vai ganhar alguns quilinhos. Não fuma, e bebe só de vez em quando. Corre todas as manhãs e pratica tênis. Normalmente dorme de 8 a 9 horas.

Como começou

Quando tinha 14 anos, sua mãe leu um anuncio de jornal falando sobre o concurso “Look of the year”, promovido anualmente pela agencia Elite Model. Encorajada pela mãe, venceu todas as etapas até ser escolhida como representante da Suécia para a final. “Sinceramente, eu não achava que seria a campeã e por esta razão cheguei a apostar com meus irmãos que daria um carro para cada um, caso eu fosse a vencedora”. Dito e feito, Maria teve que pagar a aposta.

Em fotos de Paulo Vainer, dicas de maquiagem

Em fotos de Paulo Vainer, dicas de maquiagem

Vida de modelo

Ela diz que, como toda profissão, a de modelo tem um lado e o ruim. As coisas bias são: viajar, conhecer pessoas diferentes, aprender varias línguas e ganhar dinheiro. E as ruins: ficar longe da família, ter que recomeçar uma nova vida em cada lugar que chega, estar quase sempre sozinha nos hotéis e, sempre querer ser perfeita.

John Casablancas acompanhou a modelo

John Casablancas acompanhou a modelo

Garotos

“Ele tem que ser honesto, sensível e engraçado. Não precisa ser bonito, mas se for de olhos azuis eu vou adorar”, conta rindo muito.

Escola

Maria parou de estudar porque os compromissos profissionais atropelaram seus estudos.

Lazer

Maria vai dançar com os amigos no China Club, Marcys ou no Opar (lugares badalados de Nova York), Teatro, cinema e shopping fazem parte de seu lazer.

Amigos

Em Nova York ela conheceu muita gente e já fez boas amizades, mas os amigos de verdade continuam na Suécia.

Difícil encontrar matéria relacionada a ela

Difícil encontrar matéria relacionada a ela

Viagens

Viajar é sua grande paixão. Conhece vários lugares como: Bahamas, Martinica, Caribe, EUA, Itália, Alemanha, Inglaterra, Quênia, Japão, Espanha, França e agora o Brasil.

Família

Ela dos pais e dos irmãos, Eric, 23, e Anders, 21, com muito carinho. A cada três meses vai a Suécia para revê-los e então mata a saudade.

Drogas

“Eu odeio drogas”, é só o que ela diz.

Para ser modelo

“O mundo das modelos, em que trabalho, não é glamourosa como parece ser, mas, se você realmente quer seguir está carreira, vai em frente!”

Editorial para revista Elle

Editorial para revista Elle

Sonho

“Para ser honesta não tenho um grande sonho, mas pretendo ser atriz”.

Bom, acho que ela não virou atriz, e modelo também não

Bom, acho que ela não virou atriz, e modelo também não

Vida

Não consigo entender o que leva uma pessoa a cometer suicídio. Eu amo a vida. Adoro viver e acho que devemos dar o melhor de nós, para que nada passe em branco.

Categoria: Lactofantasy Sobre: Mulheres peladas e vestidas

Categoria: Lactofantasy
Sobre: Mulheres peladas e vestidas